Polícia Civil de Canindé captura mulher que aplicava golpes em idosos

Uma mulher foi presa em flagrante pela Polícia Civil, na manhã desta segunda-feira (7), suspeita de aplicar um golpe que consiste em usar dados das vítimas para a realização de empréstimos. O fato aconteceu em Canindé. Valores em espécie, que foram sacados pela suspeita da conta de um idoso de 73 anos, foram recuperados e restituídos ao proprietário.

Os trabalhos investigativos iniciaram logo nas primeiras horas da manhã de ontem, quando a vítima compareceu à Delegacia Regional de Canindé para relatar que havia feito um empréstimo, influenciado por uma mulher, e ao tentar sacar o dinheiro solicitado no banco, sua conta estava zerada. De posse das informações sobre o caso, e das características da suspeita, os agentes de segurança localizaram a mulher identificada como Façanha Maria Lima Mendes, de 46 anos.

A suspeita, que já possui antecedentes criminais pelo crime de estelionato, foi capturada poucas horas após a vítima registrar o Boletim de Ocorrência (BO), na unidade policial. Com ela, os policiais civis apreenderam o valor em espécie que foi retirado da conta do idoso. De posse do flagrante, a mulher foi conduzida à Delegacia Regional de Canindé, onde foi autuada em flagrante pelo crime de estelionato. As investigações acerca da prisão continuam a fim de identificar outros partícipes, bem como se há outras vítimas.

 

 

Sobre o crime

 

 

Segundo levantamentos investigativos, a suspeita aborda as vítimas na entrada das agências bancárias da região e informa para seus alvos, todos eles idosos, que facilitará a realização de empréstimos. Ludibriados com a facilidade, os idosos disponibilizam seus dados e a mulher consegue tanto solicitar o empréstimo, como saca antecipadamente o valor, antes que as vítimas percebam que foram enganadas.

O delegado titular da Delegacia Regional de Canindé, Daniel Aragão, ressalta a importância dos idosos não comparecerem às agências sem um parente ou uma pessoa próxima, “Esses estelionatários usam da fragilidade dos idosos, para enganá-los. É importante que as vítimas, que são idosas, compareçam às agências acompanhadas de um familiar, não façam empréstimos com pessoas desconhecidas nas portas dos bancos e se certifiquem que aquela pessoa trabalhe na agência, que seja funcionário. E o mais importante, não passem dados pessoais para pessoas desconhecidas”, reitera.

 

Fonte: Imprensa SSPDS

Mário Almeida


Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Atitude Empreendimentos



Nossas Redes Sociais


FALE CONOSCOCONTATO