Aulas presenciais na Uece só retornam em 2022, diz Conselho

A Universidade Estadual do Ceará (Uece) deverá manter suas atividades acadêmicas prioritariamente remotas até o início de 2022. Decisão foi deliberada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Uece (Cepe), mesmo com autorização de retorno por decreto estadual. O semestre 2020.2 será finalizado de forma remota e o método de ensino seguirá até o fim do semestre 2021.1, em janeiro. A cada dois meses, o Conselho aponta medidas para a instituição, incluindo o quadro de aulas.

As disciplinas teóricas continuam primordialmente remotas e atividades práticas em laboratório para as áreas da saúde e outros cursos autorizadas na instituição estão liberadas. Hidelbrando Soares ressalta a cautela com os índices de vacinação do corpo estudantil e garante um preparo estrutural para um retorno em 2022.

“Quando você olha o índice de imunização na Universidade, até agora os vacinados com a primeira dose são professores e servidores – ainda não entrou na comunidade acadêmica”, lamenta. “É um índice muito baixo para que possamos voltar ao fluxo normal da instituição, com mais de 27 mil alunos”.

Segundo ele, um dos pontos avaliados e que impediu o retorno das atividades presenciais, além das práticas laboratoriais, foi o fluxo de transporte público entre alunos da Uece. Hidelbrando exemplifica o deslocamento de alunos da Faculdade de Educação Ciências e Letras do Sertão Central (Feclesc), em Quixadá, que atende mais de 30 municípios. “Seria uma irresponsabilidade a Universidade retomar as atividades presenciais na situação da pandemia de hoje, com muitos de nossos campi sem estrutura mínima de segurança para os alunos se deslocarem de seus municípios”, comenta.

Sobre estruturas, um total de 19 obras de melhorias nas sedes da instituição estão previstas para serem reiniciadas em agosto, informa o reitor. Algumas delas foram paralisadas devido à pandemia. As aulas presenciais devem ser retomadas quando as intervenções forem finalizadas. Em agosto, entretanto, prevê-se o retorno mais significativo das atividades administrativas. A ideia é adequar o expediente e evitar os picos de fluxo em transporte público, geralmente às 7h e às 17h em Fortaleza.

Fonte: O Povo

Mário Almeida


Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Atitude Empreendimentos



Nossas Redes Sociais


FALE CONOSCOCONTATO