Arquivos Educação - FM Atitude

Mário Almeida27 de julho de 2021
fies.jpg

1min620

As inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre de 2021 começam hoje (27). Candidatos interessados podem efetuar a inscrição por meio do portal do programa até a próxima sexta-feira (30).

Estudantes que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir da edição de 2012 podem pleitear uma bolsa no programa de financiamento deste ano. Os alunos devem ter média mínima de 450 pontos e nota superior a zero na redação do exame.

O Fies tem por objetivo conceder financiamento a estudantes em cursos superiores particulares, com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação e ofertados por instituições aderentes ao programa.

 

Fonte: O Povo


Mário Almeida20 de julho de 2021
uece-foto.png

3min1060

A Universidade Estadual do Ceará (Uece) deverá manter suas atividades acadêmicas prioritariamente remotas até o início de 2022. Decisão foi deliberada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Uece (Cepe), mesmo com autorização de retorno por decreto estadual. O semestre 2020.2 será finalizado de forma remota e o método de ensino seguirá até o fim do semestre 2021.1, em janeiro. A cada dois meses, o Conselho aponta medidas para a instituição, incluindo o quadro de aulas.

As disciplinas teóricas continuam primordialmente remotas e atividades práticas em laboratório para as áreas da saúde e outros cursos autorizadas na instituição estão liberadas. Hidelbrando Soares ressalta a cautela com os índices de vacinação do corpo estudantil e garante um preparo estrutural para um retorno em 2022.

“Quando você olha o índice de imunização na Universidade, até agora os vacinados com a primeira dose são professores e servidores – ainda não entrou na comunidade acadêmica”, lamenta. “É um índice muito baixo para que possamos voltar ao fluxo normal da instituição, com mais de 27 mil alunos”.

Segundo ele, um dos pontos avaliados e que impediu o retorno das atividades presenciais, além das práticas laboratoriais, foi o fluxo de transporte público entre alunos da Uece. Hidelbrando exemplifica o deslocamento de alunos da Faculdade de Educação Ciências e Letras do Sertão Central (Feclesc), em Quixadá, que atende mais de 30 municípios. “Seria uma irresponsabilidade a Universidade retomar as atividades presenciais na situação da pandemia de hoje, com muitos de nossos campi sem estrutura mínima de segurança para os alunos se deslocarem de seus municípios”, comenta.

Sobre estruturas, um total de 19 obras de melhorias nas sedes da instituição estão previstas para serem reiniciadas em agosto, informa o reitor. Algumas delas foram paralisadas devido à pandemia. As aulas presenciais devem ser retomadas quando as intervenções forem finalizadas. Em agosto, entretanto, prevê-se o retorno mais significativo das atividades administrativas. A ideia é adequar o expediente e evitar os picos de fluxo em transporte público, geralmente às 7h e às 17h em Fortaleza.

Fonte: O Povo


Mário Almeida15 de julho de 2021
Enem-G-1280x720.png

3min950

Nesta quinta-feira, 15, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2021 teve 4.004.764 pessoas inscritas. O número é o menor desde 2007, quando 3,57 milhões de participantes se inscreveram. Também é o menor desde 2009, ano que a prova adotou o atual formato.

Apesar de baixo quando comparado com versões anteriores, o número de candidatos habilitados a realizarem o exame pode diminuir ainda mais, levando em conta que o pagamento da taxa de inscrição, de R$ 85, deve ser realizado até a próxima segunda-feira, 19. Sem essa validação, não é possível concluir a inscrição. Para mais informações sobre pagamento do boleto, taxa e cronograma de datas, clique aqui.

A quantidade de inscritos é menor do que em 2020, onde 6,1 milhões de pessoas se inscreveram, e 5,8 milhões fizeram a prova. Neste ano, diferente da edição anterior, as versões impressa e digital serão aplicadas nas mesmas datas, 21 e 28 de novembro, contendo perguntas iguais.

O Enem digital será exclusivo para quem já concluiu o ensino médio e para quem concluirá ainda este ano. Dos inscritos até quarta, 14, 3.903.664 deverão fazer a prova impressa, enquanto a digital já teve as 101.100 vagas preenchidas.

 

Disciplinas e horários de provas

As provas serão aplicadas em dois domingos, 21 e 28 de novembro, quando o candidato deverá fazer 45 questões de linguagens, 45 questões de ciências humanas e uma redação no primeiro dia. Já no segundo dia, serão aplicadas 45 questões de matemática e 45 questões de ciências da natureza.

 

Horários de acordo com o fuso de Brasília

– Abertura dos portões às 12 horas;
– Fechamento dos portões às 13 horas;
– Início das provas às 13h30;
– Término das provas no primeiro dia às 19 horas;
– Término das provas no segundo dia às 18h30.

Fonte: O Povo


Mário Almeida12 de julho de 2021
prouni.jpg

6min1310

Começam amanhã (13) e vão até sexta-feira (16) as inscrições para o Programa Universidade para Todos (Prouni), do Ministério da Educação. O programa oferece bolsas de estudo, integrais e parciais (50%), em instituições particulares de educação superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior.

O resultado da primeira chamada está previsto para o dia 20 de julho.

Para concorrer às bolsas integrais, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário mínimo. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até 3 salários mínimos por pessoa.

Somente poderá se inscrever no Prouni o estudante brasileiro que não possua diploma de curso superior e que tenha participado do Enem mais recente e obtido, no mínimo, 450 pontos de média das notas. Além disso, o estudante não pode ter tirado zero na redação.

As modalidades de participação são para os estudantes que tenham cursado todo o ensino médio na rede pública, ou na rede particular na condição de bolsista integral da própria escola; estudantes com deficiência, neste caso, não é necessário ter cursado todo ensino médio na rede pública ou na rede particular na condição de bolsista integral da própria escola e, por fim,  professores  da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública. Nesse caso, não é necessário comprovar renda.

O candidato a bolsas do Prouni não precisa fazer vestibular nem estar matriculado na instituição na qual pretende se inscrever. Entretanto, é permitido às instituições participantes do programa submeter os pré-selecionados a processo seletivo específico, isento de cobrança de taxa. Essa informação será dada ao candidato no momento da inscrição.

O processo seletivo do Prouni tem uma única etapa de inscrição. A inscrição, gratuita, é feita exclusivamente pela internet, na página do Prouni. O candidato pode escolher, em ordem de preferência, até duas opções de instituição, curso e turno dentre as bolsas disponíveis, de acordo com seu perfil. O candidato com deficiência ou que se autodeclarar indígena, preto ou pardo pode optar por concorrer a bolsas destinadas a políticas de ações afirmativas. Durante o período de inscrição, o candidato pode alterar as opções. Será considerada válida a última inscrição confirmada.

Encerrado o prazo de inscrição, o sistema do Prouni classifica os estudantes de acordo com as opções e as notas obtidas no Enem. Os estudantes são pré-selecionados em apenas uma das opções de curso, observada a ordem escolhida no momento da inscrição e o limite de bolsas disponíveis.

Serão realizadas duas chamadas. A cada chamada, os candidatos pré-selecionados têm um prazo para comparecer à instituição de ensino e apresentar os documentos que comprovem as informações prestadas na ficha de inscrição. Para certificar-se da veracidade das informações prestadas, a instituição pode pedir ao estudante outros documentos que julgar necessários.

É permitida às instituições a realização de processo seletivo próprio dos pré-selecionados pelo Prouni. Essa informação é dada ao candidato no momento da inscrição. Nesses casos, as instituições que optarem por processo próprio de seleção devem explicar formalmente aos estudantes, no prazo máximo de 24 horas da divulgação dos resultados das chamadas, a natureza e os critérios de aprovação, os quais não podem ser mais rigorosos do que aqueles aplicados aos pré-selecionados em seus processos seletivos regulares. É vedada a cobrança de taxas para realização do processo seletivo próprio.

Ao final das duas chamadas, o candidato pode manifestar interesse em participar da lista de espera do Prouni. As bolsas eventualmente não preenchidas nas duas chamadas serão ocupadas pelos estudantes participantes da lista de espera que comprovarem as informações prestadas na ficha de inscrição.

Fonte: O Povo


Mário Almeida30 de junho de 2021
enem.png

5min1430

O governador do Ceará, Camilo Santana, anunciou que envia para a Assembleia Legislativa projeto de lei para realizar o pagamento da inscrição do Enem 202 aos egressos da rede pública estadual de ensino que, por conta da pandemia, não prestaram a prova no ano passado e este ano tiveram seus pedidos de isenção indeferidos pelo Governo Federal. O anúncio foi feito pelo governador ao lado da vice-governadora do Estado, Izolda Cela, e a secretária de Educação, Eliana Estrela.

“O Ceará tem galgado nesses anos uma política meritocrática e consequentemente vem colhendo resultados na educação. Estamos aqui hoje para encaminhar para a Assembleia Legislativa, sob regime de urgência, o pedido para que o Estado pague a inscrição, no valor de R$ 85, para todo aluno de escola pública que teve o pedido de isenção da inscrição indeferido pelo Governo Federal. Incluindo todos os alunos que concluíram a 3ª série do Ensino Médio em 2020, mas que não fizeram ainda o Enem, por conta da pandemia, e precisam se inscrever”, justificou o governador.

O pedido do governador deve entrar em votação na quinta-feira (1º), na Assembleia Legislativa do Ceará, para, após a aprovação, estar disponível a tempo da inscrição dos alunos no Enem, que se encerra no próximo dia 14 de julho. “O Governo Federal negou essa isenção para pelo menos 3.800 alunos cearenses, e isso é um absurdo que não podemos aceitar. Não podemos prejudicar esses jovens”, ressaltou o governador, que informou ainda que o Ceará tem um histórico expressivo de alunos inscritos no Enem, entre 95 e 98%, um dos maiores índices do Brasil.

Em sua fala, Camilo Santana citou várias das ações implementadas em prol da educação, tornando muitas delas políticas públicas permanentes, principalmente em meio à pandemia do coronavírus. “Distribuímos kits alimentação e cartão alimentação; 338 mil alunos do ensino médio receberam chips para se conectarem e terem acesso às aulas remotas, para que o aluno não se prejudicasse durante a pandemia. Adquirimos 150 mil tablets, personalizados e que permitem boa conectividade de vídeo, desses já entregamos 100 mil para alunos de 1ª série do Ensino Médio e para as Credes, e estamos aguardando para entregar os outros. Tudo isso são ferramentas para agregar aos estudos e ao acesso à informação dos alunos cearenses”, listou.

O governador também informou que o Estado está fazendo nova licitação, para alunos de 2ª Série do Ensino Médio, cerca de 170 mil tablets, com previsão de estender a iniciativa também aos alunos de 3ª série. “São investimentos que o Estado tem feito para colocar a educação do Ceará conectada, mais moderna, agregando valor ao aprendizado na rede pública. Para os professores, vale lembrar que defendemos e conseguimos incluí-los na vacinação como prioridade, e agora vamos trabalhar para a segunda dose ser aplicada o mais rápido possível. Por mérito e confiança, e para retornar às aulas com total segurança, desejamos que todos os profissionais de educação estejam vacinados no Ceará”, explicou Camilo Santana.

A secretária Eliana Estrela destaca que o Governo do Ceará foi surpreendido com a decisão do Governo Federal em não isentar aos alunos de escolas públicas da inscrição no Enem. “Aqui no Ceará nós temos essa sensibilidade e prioridade na educação. Temos histórico e dedicação ao Enem, que não é só no dia da prova. É uma rotina. Desde o primeiro dia de aula já estamos nos planejando para o Enem, agilizando a documentação dos alunos, aulões, motivação, redação. No dia da prova disponibilizamos transporte, caneta e água e todo o apoio para que o nosso aluno participe como deve do Enem. E essa inscrição é um ato de fortalecimento da educação cearense, que sabemos que transforma e constrói”, explicou a titular da Educação no Estado.

Fonte: Seduc CE


Mário Almeida28 de junho de 2021
MEC.jpg

13min1180

O Ministério da Educação (MEC) publicou nesta segunda-feira (28) no Diário Oficial da União os editais com datas e regras para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Programa Universidade para Todos (Prouni) e Financiamento Estudantil (Fies).

Os candidatos que fizeram o Enem 2020, em janeiro último, poderão usar as notas pela primeira vez. Isso porque, na seleção do 1º semestre desses processos, foram aceitas notas de edições anteriores.

Os desempenhos dos candidatos no Enem 2020 foram divulgados em março, após a abertura dos editais dos programas de acesso ao ensino superior. O atraso ocorreu devido ao adiamento do Enem, por causa da pandemia.

O Prouni e o Sisu só aceitarão as notas do Enem 2020. A edição teve alto índice de abstenção, mais da metade dos candidatos não foram fazer as provas. O edital do Fies prevê o uso das notas do Enem de 2010 a 2020.

Em maio, a pasta já havia divulgado as datas de previsão de abertura das inscrições. Os editais, agora, confirmam a informação.

Confira abaixo as datas:

  • Prouni: de 13 a 16 de julho
  • Fies: de 27 a 30 de julho
  • Sisu: de 3 a 6 de agosto

 

Embora em maio o MEC tenha informado o prazo de abertura das vagas remanescentes do Fies, o Diário Oficial desta segunda não traz informações sobre este processo específico. A previsão do ministério é que o processo ocorra de 8 a 10 de setembro e de 27 a 29 de outubro.

Prouni

 

O Prouni oferece bolsas de estudos para que estudantes possam arcar com o custo das mensalidades em universidades particulares. Há bolsas integrais, com o valor total, e parciais, de 50%.

As inscrições para o segundo semestre abrirão em 13 de julho e se encerram às 23h59 de 16 de julho. Serão aceitas somente as notas do Enem 2020.

Poderá concorrer à bolsa do Prouni quem:

  • Fez ensino médio em escola pública ou foi bolsista integral em escola particular
  • É estudante com deficiência, de escolas públicas e privadas
  • Não tem diploma de graduação
  • Fez o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020
  • Tirou 450 pontos na média das notas do exame
  • Não zerou na redação
  • Tem renda familiar mensal bruta por pessoa de até 1,5 salário mínimo, para bolsa integral
  • Tem renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até 3 salários mínimos para bolsas parciais (50%)
  • Ser professor da rede pública trabalhando na educação básica – independente da renda

 

Após o resultado da primeira chamada, os candidatos precisarão apresentar, junto às instituições de ensino, os documentos que comprovem que se enquadram nos requisitos para concorrer ao benefício. Confira abaixo as datas anunciadas pelo MEC:

Prouni do 2º semestre de 2021:

  • Inscrições: 13 a 16 de julho
  • 1ª chamada: 20 de julho
  • Comprovação das informações: 20 a 28 de julho
  • 2ª chamada: 3 de agosto
  • Comprovação das informações: 3 a 11 de agosto
  • Inscrição na lista de espera: 17 e 18 de agosto no site http://siteprouni.mec.gov.br
  • Divulgação da lista de espera para as instituições de ensino: 20 de agosto
  • Comprovação das informações: 23 a 27 de agosto

 

Fies

 

O programa de Financiamento Estudantil (Fies) oferece crédito para estudantes pagarem as mensalidades em instituições privadas com juros zero ou variados, conforme a renda do candidato. As inscrições abrem em 27 de julho e se encerram às 23h59 de 30 de julho. O programa oferece financiamento com:

  • Juro zero: voltado a estudantes com renda mensal familiar de um a três salários mínimos;
  • Juros variados (P-Fies): direcionado a alunos com renda mensal familiar de até cinco salários mínimos.

 

O candidato poderá usar a nota do Enem desde a edição de 2010 até a de 2020. Confira abaixo as datas confirmadas pelo edital:

Fies do 2º semestre de 2021

  • Inscrições: de 27 a 30 de julho
  • Resultados (pré-selecionados): 3 de agosto
  • Complementar inscrição: 4 a 6 de agosto, no site http://fies.mec.gov.br
  • Convocação da lista de espera: 4 a 31 de agosto (quem não foi pré-selecionado na chamada única é automaticamente incluído na lista de espera).

 

Sisu

 

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) usa a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para selecionar estudantes para vagas em universidades públicas. Mas, por causa da pandemia, o Sisu do primeiro semestre abriu antes da realização do Enem 2020 (que foi feito em março). Os candidatos puderam usar as notas de outras edições do exame.

No segundo semestre, a seleção abrirá em agosto. Nesta etapa, os candidatos só poderão usar as notas do Enem 2020. Para isso, o candidato não poderá ter zerado na redação nem ter participado da edição como “treineiro”.

Confira abaixo o calendário previsto:

Sisu do 2º semestre de 2021

  • Inscrição: 3 a 6 de agosto por meio do site http://sisu.mec.gov.br
  • Resultado: 10 de agosto
  • Período de matrícula: 11 a 16 de agosto
  • Inscrição na lista de espera: 10 a 16 de agosto

 

A divulgação da lista de espera por turno, curso e modalidade de concorrência deverá ser feita pelas instituições de ensino. O edital prevê que é responsabilidade do candidato acompanhar as páginas eletrônicas das instituições para não perder os prazos.

Fonte: G1.com


Mário Almeida9 de junho de 2021
dia-do-consumidor-1-1-1080x675-1.jpg

1min800

Tramita na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará o projeto de lei de número 250/20021, de autoria do deputado estadual Ferreira Aragão (PDT), que propõe a obrigatoriedade da disciplina “Direitos e Deveres do Consumidor” na grade curricular de ensino fundamental e médio da rede pública do Estado do Ceará. O objetivo da proposta é conscientizar e orientar os estudantes, para que se tornem  consumidores capacitados para as relações de consumo.

Por meio da proposta, Aragão ressaltou que levar tal conhecimento para grade curricular do ensino básico da rede pública do Estado será uma forma de multiplicar e difundir o tema para as famílias.

“A Constituição Federal de 1988, permitiu atribuir as condições e o alcance da defesa do consumidor na legislação infraconstitucional. É indiscutível a importância do estudo dos direitos e dos deveres como consumidor, levando em consideração a repercussão que se tem nas relações de consumo”, assinalou o deputado no texto do projeto.

 

Fonte: O Povo

 


Mário Almeida7 de junho de 2021
IMG-UFC02.jpg

5min830

A educação superior pública no Ceará ganhará um novo reforço ainda este ano. A expectativa da Universidade Federal do Ceará  é dar início às atividades educacionais no campus de Itapajé em cerca de 60 dias, tendo semestre de inauguração com início previsto para setembro próximo. Ao todo, a entidade prevê a seleção, via concurso público, de cinco professores para dar início às aulas no campus que terá como foco a formação de profissionais na área da Tecnologia da Informação (TI).

De início, os cursos ofertados no campus, serão: Segurança da Informação, Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Ciência de Dados. Segundo informativo da UFC, a escolha dos cursos foi feita “a partir de reuniões entre a administração superior da Universidade e a Comissão de Implantação do Campus de Itapajé, tendo como base as necessidades apresentadas pela região do município”.

A ideia original da UFC seria ofertar licenciaturas, porém, realizou uma pesquisa de intenção com a comunidade local e chegou à conclusão de que a maior demanda da região se concentra em cursos de nível superior com base tecnológica.

“As graduações na área de tecnologia foram escolhidas por meio de uma análise bem extensa sobre as tendências de profissão e os anseios da própria região, da própria comunidade”, conforme destaca a titular da Pró-Reitoria de Graduação da UFC, Ana Paula Ribeiro de Medeiros, ao mencionar a inauguração do campus. “Nós estamos apostando que os jovens da região possam terminar seus cursos e permanecer na região trazendo sucesso e progressos para os lugares em que estão”, defende a pró-reitora.

Reforçando a defesa da seleção dos primeiros cursos a serem ofertados no campus, o residente da Comissão de Implantação do Campus, Prof. Márcio Corrêa, afirma: “Foram consultados não um documento em particular, mas vários, sempre com o intuito de trazer o que há de melhor, mais avançado em termos técnicos e científicos para o desenvolvimento do Ceará”.

Nos preparativos finais, as estruturas do novo campus que incluem dois blocos de prédio com salas de aula e administrativas, laboratórios, área de convivência e teatro para 420 pessoas, estão concluindo a instalação da mobília necessária.

Para seleção dos alunos, a UFC adotará de forma excepcional o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) no meio do ano, adotando como parâmetro a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano anterior. A partir do ano que vem, a seleção ocorrerá de forma conjunta com os demais campus da Universidade Federal do Ceará.

Com relação aos concursos públicos para professores do Campus, a seleção está definida pelos editais nº 36/2021 e n° 37/2021, que somados ofertam cinco vagas para docentes efetivos nas áreas de Engenharia de Software, Sistemas de Informação e Redes de Computadores, Matemática Aplicada e Estatística, com uma vaga cada.

As inscrições ocorrem do dia 14 de junho até o dia 2 de julho por meio do e-mail: “ec@sobral.ufc.br. Entre os requisitos graduação na área de tecnologia da informação e doutorado em ciências da computação a depender do edital.

Fonte: O Povo


Mário Almeida29 de maio de 2021
cruxati.png

12min3400

Desde março de 2020, a professora Noadias Novaes, de 38 anos, pedala em estradas de terra de Cruxati, no sertão do Ceará, para dar aulas a crianças e adolescentes com deficiência. Coloca as mesas na calçada e, mantendo o distanciamento social, propõe atividades pedagógicas.

“Quando começou a pandemia, fiquei pensando: como vou prosseguir meu trabalho? Esses alunos precisam de continuidade. Se eu parasse, eles poderiam regredir na fala, na questão motora, na cognição. Como a maioria não tinha internet, decidi ir de porta em porta”, conta.

A princípio, Noadias daria aula apenas para os alunos da rede municipal que recebiam o atendimento educacional especializado (AEE) — modalidade oferecida a pessoas com deficiência no contra turno escolar, para complementar o que é ensinado na sala de aula comum.

Mas sua iniciativa de “educação delivery” começou a se popularizar na região. “Por exemplo: eu ia atender só o Evair [de 15 anos, que tem deficiência intelectual]. Quando chego, vejo que os irmãos dele também querem estudar. Os pais arrumam todo mundo, me esperam e perguntam: ‘Você não pode ensinar mais esses daqui?’”, conta. “E eu vou dizer que não? Não tem como.”

 

Fonte: G1/CE


Mário Almeida20 de maio de 2021
sala-de-aula2.jpg

6min1750

Na manhã desta quinta-feira (20)  a 3ª Vara da Fazenda Pública concedeu uma tutela pedida por meio de Ação Popular, que autoriza o retorno das aulas em formato presencial para as turmas de ensino médio: primeiro, segundo e terceiro anos. O modelo adotado deverá ser similar ao utilizado nos demais níveis já liberados, “de forma híbrida, gradual e facultativa, observados os protocolos sanitários então vigentes.

De acordo com a decisão proferida pela juíza Cleiriane Lima Frota, o Governo do Estado do Ceará deverá adotar providências em até cinco dias para um retorno, no máximo, em 15 dias. A decisão fixa uma multa diária de cem mil reais caso haja um descumprimento da decisão.

A volta às aulas em formato presencial para as turmas de ensino médio no Ceará vinha sendo tema de impasse. Os danos causados pelo ensino remoto relatados por alunos e o risco de contaminação diante da pandemia do coronavírus são questões discutidas diariamente.

O Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Ceará (Sinepe-CE) é um dos defensores do retomada das aulas, já que o modelo já vinha sendo adotado em outros níveis de ensino. No último dia 6 de maio o governador Camilo Santana (PT) demonstrou estar ciente da causa e prometeu discutir o assunto ainda naquela semana, entretanto, nenhuma mudança foi feita até então.

 

Cronologia

 

19 de março/20

Primeiro decreto suspende aulas presenciais no Ceará por dez dias.

1º abril /20

Governo suspende aulas presenciais por mais 30 dias. Escolas particulares recomendam férias coletivas e antecipadas. Rede pública aposta em ferramentas digitais e meios de comunicação pública para alcançar estudantes.

Maio/20

Apenas 50% dos municípios ofertam atividades online. 40% dos alunos têm dificuldade de acesso. Particulares vivem impasse sobre desconto nas mensalidades e caso vai ao Superior Tribunal Federal (STF).

Julho/20

Instituições privadas realizam aula pública em frente à Faculdade de Direito da UFC pelo retorno da educação; hashtag #direitodeescolha acabou sendo adotada desde então nas manifestações. Vice-presidente do Conselho Estadual de Educação pede bom senso em relação ao retorno das aulas presenciais.

Agosto/20

Camilo Santana anuncia possibilidade de retorno para setembro e adianta que caberá aos responsáveis a escolha de enviar ou não o filho à escola.

Setembro/20

Em 1º de setembro, 30% das escolas particulares retomam aulas presenciais com limite de capacidade. Com a proximidade das eleições, prefeitos anunciam reabertura das escolas municipais apenas em 2021.

Outubro/20

Camilo amplia reabertura educacional e autoriza retorno gradual com 35% da capacidade das turmas de EJA, do 1º, 2º e 9 ano do ensino fundamental. Com 50% dos estudantes, o 3º ano do ensino médio também foi permitido. Medidas válidas para 44 cidades da Macrorregião da Saúde de Fortaleza. Conselho Nacional de Educação (CNE) aprova resolução para ensino remoto até o fim de 2021.

Novembro/20

Aulas presenciais para alunos do 3° ao 8° ano do ensino fundamental em escolas particulares retomam em 3 de novembro na Macrorregião de Saúde de Fortaleza.

Fevereiro/ 21

Com o recrudescimento da pandemia da Covid-19 no Estado, Governo suspende aulas presenciais, implanta toque de recolher durante a semana e lockdown aos fins de semana. Escolas encontram brecha no decreto e funcionam com crianças de até 3 anos, aulas práticas no ensino superior nas áreas da saúde também foram permitidas.

Abril/21

A retomada educacional começa neste mês. Camilo autoriza retomada das classes presenciais para turmas até o 9º ano do ensino fundamental, com 40% da capacidade.

17 de Maio/2021

As aulas presenciais no Ceará permanecem restritas até o 9º ano e às práticas para cursos da saúde no ensino superior.

20 de maio/2021

Justiça concede retorno das aulas presenciais do ensino médio no Ceará.

 

Fonte: O Povo



Atitude Empreendimentos



Nossas Redes Sociais


FALE CONOSCOCONTATO