Arquivos Mundo - FM Atitude

Mário Almeida17 de abril de 2021
spaceX.jpg

4min590

A Nasa selecionou a SpaceX para levar os primeiros astronautas americanos à Lua desde 1972, anunciou nesta sexta-feira (16) a agência espacial dos Estados Unidos, o que representa uma grande vitória para a empresa de Elon Musk.

O contrato de US$ 2,9 bilhões inclui o protótipo da nave espacial Starship, que está sendo testado nas instalações da SpaceX no sul do Texas.

“Hoje estou muito emocionada, e todos estamos muito emocionados, de anunciar que elegemos a SpaceX para continuar com o desenvolvimento do nosso sistema de pouso humano integrado”, disse Lisa Watson-Morgan, gerente deste programa na Nasa.

 

A SpaceX vence assim a Blue Origin, de Jeff Bezos, e a empreiteira de defesa Dynetics e se torna o único fornecedor do sistema. É um marco surpreendente nas práticas da Nasa, que normalmente escolhe várias empresas, a fim de se prevenir caso ocorra alguma falha.

Fonte: G1.com


Mário Almeida16 de abril de 2021
indianapolis.png

2min1240

Ao menos oito pessoas foram mortas a tiros na cidade americana de Indianápolis no fim da noite de quinta-feira, 15, por um homem, anunciou a Polícia.

Todas as vítimas foram encontradas em uma instalação da empresa Fedex, perto do aeroporto internacional da cidade, onde um homem armado abriu fogo, conforme a porta-voz da Polícia, Genae Cook, em declaração à imprensa.

Outras pessoas foram levadas para o hospital, segundo a Polícia, que não revelou o número de feridos.

Um homem que trabalha no local viu o momento em que o homem começou a atirar. “Eu vi um cara com uma submetralhadora, ou fuzil automático, e ele estava atirando a céu aberto. Eu imediatamente me abaixei, fiquei com medo”, disse Jeremiah Miller.

De acordo com a porta-voz da Polícia, o homem armado se matou em seguida.

Uma fonte da Fedex confirmou à AFP que a instalação da empresa foi cenário de um tiroteio e disse que o grupo está colaborando com as autoridades. “Estamos a par do trágico tiroteio que aconteceu em nossa instalação perto do aeroporto de Indianápolis” afirmou a empresa em um comunicado. O local emprega mais de 4.000 pessoas, segundo a imprensa da cidade.

Timothy Boillat, outro funcionário da instalação, disse ao canal WISH-TV que testemunhou o tiroteio e que viu diversas viaturas da polícia no local “Depois de ouvir os tiros, eu vi um corpo no chão”, afirmou. “Felizmente, eu estava suficientemente longe e (o atirador) não me viu”, completou.

Fonte: O Povo


Mário Almeida7 de abril de 2021
roraima.jpeg

4min2100

A fronteira entre Brasil e Venezuela está fechada por causa da pandemia de Covid. Mesmo assim, o fluxo de venezuelanos entrando no país ainda é muito grande. Uma equipe de imprensa” flagrou a entrada de vários deles através de trilhas clandestinas, as chamadas “trochas”. Coiotes são os responsáveis por conduzi-los e, segundo um dos próprios atravessadores, o caminho é “muito perigoso”.

“Estou buscando futuro para o meu filho”, disse um dos venezuelanos que foi filmado fazendo a travessia.

 

A polícia de Roraima patrulha a fronteira, mas não pode impedir a entrada. Em determinado momento, nossa equipe registrou a troca de informações entre PMs brasileiros e soldados venezuelanos que disseram estar controlando as trilhas, mas que estavam permitindo que algumas pessoas continuassem seu caminho apenas para fazer compras, porque o país está sem insumos.

Fonte: G1.com

Mário Almeida4 de abril de 2021
papa-francis.png

3min2130

O papa Francisco pediu neste domingo pascal (4) que se ponha fim ao “clamor das armas” e aos conflitos, e pediu à comunidade internacional o compartilhamento de vacinas contra a Covid-19 com os países mais desfavorecidos. 

“A pandemia ainda está em pleno curso, a crise social e econômica é muito grave, especialmente para os mais pobres; e apesar de tudo – e isso é escandaloso -, os conflitos armados não cessam e os arsenais militares são reforçados”, criticou o papa, durante sua homilia na basílica de São Pedro, antes da bênção Urbi et Orbi (à cidade e ao mundo). 

O sumo pontífice pediu o fim do “clamor das armas na querida e atormentada Síria, onde milhões de pessoas vivem atualmente em condições desumanas, assim como no Iêmen, cujas vicissitudes estão cercadas de um silêncio ensurdecedor e escandaloso, e na Líbia, onde finalmente se vislumbra a saída de uma década de contendas e enfrentamentos sangrentos”. 

Francisco dedicou sua homilia pascal aos mais vulneráveis, aos doentes de Covid-19, aos migrantes, às pessoas que devido à pandemia vivem na precariedade e às populações que sofrem com as guerras. 

A respeito da crise sanitária, Jorge Bergoglio, após homenagear médicos e enfermeiras na linha de frente da pandemia, lembrou que “as vacinas são uma ferramenta essencial nesta luta”. 

 

“No espírito de um ‘internacionalismo das vacinas’, exorto toda a comunidade internacional a um compromisso comum para superar os atrasos em sua distribuição e para promover seu compartilhamento, especialmente nos países mais pobres”. 

O papa fez seu discurso em uma basílica de São Pedro quase vazia. Normalmente, ele preside estas celebrações diante de milhares de fiéis no Vaticano. Mas, pelo segundo ano consecutivo, as restrições contra a Covid-19 na Itália, um dos países mais afetados pela pandemia com mais de 110 mil mortos, impediram este tipo de ato. 

Fonte: Diário do Nordeste

Mário Almeida2 de abril de 2021
mexicana.jpg

2min3430

A cearense Gabriella Ferreira de Sousa foi encontrada morta na última terça-feira, dia 30 de março, na cidade de Tulum, no México. A família de Gabriella realizou uma campanha de arrecadação pelas redes sociais e alcançou, nesse dia 1º, os R$ 40 mil necessários para trazer o corpo da filha a Crateús, distante 350 km de Fortaleza, onde vive a família. De acordo com a autópsia, a morte foi causada por infarto agudo do miocárdio e cardiopatia isquêmica.

A irmã de Gabriella, Emanoella Ferreira, declarou, em uma postagem nas redes sociais, que recebeu a triste notícia através de um e-mail do consulado do Brasil, no México. De acordo com ela, Gabriella havia sido encontrada já sem vida em um quarto de hotel. 

De acordo com Emanoella, o custo do traslado do corpo de avião depende do peso e da cotação atual do dólar. Além disso, para a autorização da viagem, são necessárias documentações emitidas pelos governos do Brasil e do México. Outros meios de realizar um velório também foram analisados, como a cremação e um enterro na cidade de Tulum, mas o desejo da família é enterrar Gabrielle ao lado de outros entes queridos.

Ainda, de acordo com Emanoella Ferreira, o tempo de viagem é longo. Há apenas um voo que sai de Tulum para Cancún. Em seguida, o corpo deve ser encaminhado para São Paulo, depois para Fortaleza e, finalmente, para Crateús. Todo o processo leva de cinco a sete dias. 

 

Fonte: O Povo


Mário Almeida31 de março de 2021
trump.jpeg

5min1640

Dois policiais do Capitólio dos Estados Unidos processaram Donald Trump e acusam o ex-presidente americano de ter incitado a violenta invasão ao Congresso em 6 de janeiro.

Um policial morreu e dezenas ficaram feridos no ataque. Além de Brian Sicknick, quatro invasores também morreram.

James Blassingame e Sidney Hemby, os policiais que apresentaram a ação em um tribunal federal em Washington na terça-feira (30), dizem ter sofrido “ferimentos físicos e psicológicos” nos confrontos.

Os insurgentes foram estimulados pelo comportamento de Trump, que ao longo de vários meses levou os seus seguidores a acreditar em sua falsa alegação de que estava prestes a ser retirado à força da Casa Branca por causa de uma grande fraude eleitoral“, afirmam os policiais no processo.

“A turba de insurgentes — que Trump inflamou, encorajou, estimulou, dirigiu e incitou — entrou à força e passou por cima dos demandantes e seus colegas, perseguindo-os e atacando-os”, aponta a ação.

 

Na ocasião, o então presidente estava em seus últimos dias na Casa Branca e se negava a reconhecer a vitória do seu oponente, Joe Biden. A invasão ocorreu após discurso de Trump e durante a contagem oficial dos votos do Colégio Eleitoral (procedimento que deveria ser uma mera formalidade).

Extremistas pró-Trump invadem o Capitólio dos EUA em 6 de janeiro de 2021 — Foto: Reprodução/GloboNews

Blassingame, um policial negro com 17 anos de serviços ao Capitólio, afirma que foi ferido na cabeça e nas costas e ainda sofre as sequelas psicológicas do ataque. Ele também diz que foi alvo de agressões racistas por parte dos seguidores do ex-presidente.

Hemby, que trabalha há 11 anos na sede do Congresso americano, diz que sofreu ferimentos nas mãos e joelhos depois de ser pressionado contra as portas do Capitólio. Ele também diz ter sido atingido com produtos químicos no rosto e no corpo durante o ataque.

Blassingame e Hemby pedem compensações de ao menos US$ 75 mil dólares cada um (cerca de R$ 430 milhões atualmente), assim como um valor não revelado por danos punitivos.

Fonte: G1.com


Renan Gomes31 de março de 2021
MACONHA-1280x854.jpg

4min2590

Caso seja sancionado, Nova Iorque se juntará a 14 estados americanos que permitem o uso da cannabis

 

MACONHA
Legenda: Cannabis poderá ter uso recreativo legalizado em Nova Iorque
Foto: Divulgação/Polícia Federal

Legisladores do estado de Nova Iorque aprovaram nessa terça-feira (30) uma iniciativa que legaliza o uso recreativo da maconha. O governador Andrew Cuomo já anunciou que vai sancionar.

Com o projeto de lei apoiado pelas duas câmaras do estado, onde os democratas de Cuomo têm maioria, Nova York se unirá a outros 14 estados americanos – mais o distrito de Columbia – que já permitem o uso da cannabis.

“Esta legislação histórica dá justiça a comunidades marginalizadas há muito tempo, abraça uma nova indústria que vai fazer a economia crescer e estabelece garantias de segurança substanciais para a população”, afirmou Cuomo em comunicado.

O gabinete do governador afirmou que a entrada em vigor da lei pode representar 350 milhões de dólares por ano em impostos e criar dezenas de milhares de postos de trabalho.

CULTIVO DE PLANTAS

A lei permitirá a maiores de 21 anos comprar maconha e cultivar plantas para o consumo pessoal, com um plano para que parte dos recursos arrecadados seja destinado ao tratamento contra a dependência química e a campanhas de educação.

Nova York também eliminará de forma automática os antecedentes de pessoas condenadas por crimes relacionados à maconha que não serão mais criminalizados

A lei também vai eliminar as multas por posse de até 85 gramas da droga, novo limite de posse particular, e será ampliado o programa de uso medicinal da maconha.

A decisão acontece no momento em que Cuomo enfrenta uma investigação por suposto assédio sexual e intimidação de funcionárias, além de acusações de que sua administração ocultou o número real de mortes relacionadas com a covid-19 nas casas de repouso.

FONTE:DN


Renan Gomes31 de março de 2021
vacina-CE.png

3min3530

Estudo clínico envolveu 2.260 adolescentes

A Pfizer anunciou nesta terça-feira (31) que sua vacina contra a Covid-19 desenvolvida junto à BioNTech é 100% eficaz para adolescentes de 12 a 15 anos. Por isso, os laboratórios, nas próximas semanas, vão solicitar autorização para uso do imunizante nessa faixa etária à Agência de Alimentos e Drogas (FDA, na sigla em inglês), dos Estados Unidos, e à Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês).

“Compartilhamos a urgência de expandir a autorização de nossa vacina para uso em populações mais jovens e somos encorajados pelos dados de ensaios clínicos de adolescentes com idades entre 12 e 15 anos”, diz Albert Bourla, presidente e CEO da Pfizer, em nota.

Vacina da Pfizer contra Covid-19

CIÊNCIA

“Planejamos enviar esses dados ao FDA como uma emenda proposta à nossa autorização de uso emergencial nas próximas semanas e a outros reguladores em todo o mundo, com a esperança de começar a vacinar essa faixa etária antes do início do próximo ano letivo”, acrescenta.

De acordo com o comunicado disponibilizado à imprensa, o ensaio com adolescentes de 12 a 15 anos envolveu 2.260 pessoas. Delas, 1.129 foram do chamado grupo de placebo, com 18 confirmações de covid-19.

No grupo vacinado, com 1.131 adolescentes, ninguém contraiu a doença. Os efeitos colaterais relatados foram “geralmente consistentes” com aqueles observados em participantes de 16 a 25 anos.

A vacina contra o novo coronavírus da Pfizer em parceria com a BionNTech é a única a ter autorização para uso definitivo no Brasil, mas, até o momento nenhuma dose do imunizante foi administrada no País. Nos Estados Unidos, o laboratório tem autorização apenas de uso emergencial.

O Governo Federal tem contrato para a compra de 100 milhões de doses do imunizante. Em 2020, o Brasil chegou a rejeitar uma proposta da Pfizer da compra de 70 milhões de doses, que chegariam a partir de dezembro.

 

FONTE:DN


Renan Gomes30 de março de 2021
NEWS-1280x960.jpg

7min260

Posicionamento foi confirmado por vice-presidente de Notícias da empresa, que antecipou novidade para “o mais rápido que conseguirmos”

 

O Google pagará para que notícias de sites jornalísticos selecionados apareçam no Destaque do aplicativo Google Notícias. O plano, inclusive, já está em andamento, conforme anunciou Richard Gingras, vice-presidente de Notícias de empresa, e deve vir logo: “Globalmente, e o mais rápido que conseguirmos“, acrescentou. As informações são do portal UOL.

A curadoria de notícias já vale para países como Alemanha, Austrália, Brasil e França, representando uma mudança brusca na postura da corporação de buscas na internet. Isso porque o Google até ameaçou deixar a Austrália quando o país avançava para aprovar a lei que obriga as plataformas de tecnologia a remunerarem os veículos de mídia.

Na época, o Google chegou até a exibir banners dizendo que os serviços de busca grátis estavam “em risco”, além de que os dados da população seriam compartilhados com produtoras de conteúdo. O Australian Competition and Consumer Commission (ACCC) — uma espécie de Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) local —, em resposta, afirmou que tal atitude era desinformação.

A empresa, naquele momento, alegava que “uma troca substancial de valores nos dois sentidos” já existia e a mídia conseguia muito mais benefícios do que produzia.

SITUAÇÃO NO BRASIL

Quando instituições do setor de comunicação pressionaram pela remuneração no País, o Google não teve postura muito diferente. A empresa alegou que a ação seria “prejudicial ao combate à desinformação ao limitar acesso a uma variedade de fontes de informação”.

Além disso, a empresa reforçou que os sites jornalísticos já detinham um “volume sem precedentes de leitores”, os quais poderiam ser monetizados por meio de anúncios.

Quando o parlamento australiano estava prestes a votar a lei, meses depois, a empresa voltou atrás de súbito e se adiantou a fechar contratos com os principais meios de comunicação australianos. A prática, agora, foi estendida mundo afora.

VERBA CONSEGUIDA PELO GOOGLE

Estimativa da Associação Nacional de Jornais (ANJ)  indica que Google e Facebook obtêm, sozinhos, de 60% a 80% de toda a verba de publicidade on-line no Brasil. “Somos uma empresa de anúncios, e os publishers [empresas de conteúdo] recebem a maior porcentagem. Não ganhamos dinheiro se vocês não ganharem”, explicou Gingras.

O executivo, que trabalha no Google há dez anos, foi o responsável por produtos como o Google News Initiative (que desenvolve soluções para sites jornalísticos), o AMP (ferramenta que acelera abertura de páginas web em celulares) e o Assine com o Google (sistema que permite leitores assinarem, com poucos cliques, outros websites).

Conforme o representante da empresa, o Google redireciona 24 bilhões de visitas para organizações de mídia. Ainda segundo ele, o volume de buscas por notícias representa menos de 2% para a plataforma. “As pessoas vêm para o Google porque procuram uma geladeira nova. Obviamente que é aí que você vê propagandas e nos faz ganhar dinheiro. Nisso, os publishers representam uma porcentagem baixa de receita”, afirma, incluindo que acredita haver “uma distorção sobre a ‘quebra’ deste mercado”.

“Acreditamos que nossos consumidores confiam em nós e nos respeitam, e continuaremos a trabalhar com os publishers e com governos para assegurar que tenhamos relacionamentos construtivos”, assevera Gingras.

ESFORÇOS CONTRA FAKE NEWS

De acordo com o executivo do Google, a plataforma investe esforços e recursos contra a desinformação. “Gastamos muito tempo para evoluir nossos algoritmos, particularmente os de busca, para assegurar que não estamos destacando fake news”, pontua.

Ele situa que a busca do Google, por definição, permita ao usuário que qualquer assunto legal em seu domínio seja buscado — há, contudo, “uma grande diferença entre achar esta informação e torná-la visível”. “O ranking é feito com base em autoridade e relevância. No geral, fazemos um bom trabalho, mas isso requer estar sempre vigilante para responder a novos riscos. E sempre há um novo vetor. Acredito que a melhor solução é superar informação ruim com informação boa”, sugere.

Além disso, Gingras afirma que a desinformação não vem apenas de locais “obscuros” da web, podendo ser feita por gente “mal-intencionada” que deseja ganhar dinheiro com publicidade, de veículos de mídia e até de líderes políticos — o que seria “um problema grande na nossa sociedade”. “Fazemos nossa parte, mas temos que reconhecer que este é um problema muito maior”, finaliza.

FONTE:DN


Mário Almeida30 de março de 2021
oms.jpeg

1min1260

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, pediu nesta terça-feira (30) uma nova investigação sobre a hipótese de uma fuga do vírus da Covid-19 de um laboratório na China e criticou a falta de acesso dos especialistas aos dados.

Apesar de os cientistas que investigaram a origem do vírus na China em janeiro e fevereiro estimarem que essa possibilidade seja a menos provável, Tedros Adhanom insistiu no pedido. 

“Isso requer mais pesquisas, provavelmente com novas missões com especialistas especializados, que estou disposto a implantar”, enfatizou.

 

Fonte: Diário do Nordeste



Atitude Empreendimentos



Nossas Redes Sociais


FALE CONOSCOCONTATO