Arquivos Politica - FM Atitude

Mário Almeida23 de janeiro de 2021
bolsonaro-3.jpg

2min2050

Um levantamento do instituto Datafolha divulgado nesta sexta-feira (22) pelo jornal “Folha de S.Paulo” aponta que cresceu a reprovação ao governo do presidente Jair Bolsonaro diminuiu a aprovação.

Veja os resultados:

  • Ótimo/bom: 31%
  • Regular: 26%
  • Ruim/péssimo: 40%
  • Não sabe: 2%

A pesquisa ouviu 2.030 pessoas nestas quarta e quinta-feira por telefone em razão das limitações motivadas pela pandemia de Covid-19. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

Segundo o Datafolha, 40% dos entrevistados classificaram o governo como ruim ou péssimo — eram 32% no levantamento anterior, entre 8 e 10 de dezembro. Já os que consideravam o governo ótimo ou bom eram 37% e agora são 31% e os que julgavam regular eram 29% e agora são 26%, segundo o instituto.

De acordo com o levantamento, 53% dos entrevistados rejeitam o impeachment de Bolsonaro e 42% são favoráveis.

 

Fonte: Ceará Agora


Wesley Martins22 de janeiro de 2021
Baleia-Rossi-e-deputados-do-Ceara.jpg

1min310

Há em Brasília um movimento da bancada cearense para garantir votos ao deputado Baleia Rossi(MDB), que disputa a presidência da Câmara Federal com o candidato apoiado pelo Palácio do Planalto, Arthur Lira (PP).  Ainda que Rossi esteja, até agora, em vantagem na conversão de votos dos cearenses, um movimento em torno do comando de cargos federais no Estado preocupa os aliados do atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-SP), principal fiador da candidatura de Rossi. A exoneração da superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT-CE), que ocorreu na última segunda-feira (18), é tida por parlamentares como indicativo de que substituir nomes em cargos federais pode garantir votos para Lira no Ceará.

FONTE: Diário do Nordeste


Mário Almeida21 de janeiro de 2021
lucinha.jpg

3min207670

Lucinha Feitosa (DEM), vice-prefeita de Eusébio, na Grande Fortaleza, anunciou nesta quarta-feira (20) que renunciou ao cargo, menos de um mês após a posse (que aconteceu no último dia 1º). Ela foi eleita no primeiro turno das eleições municipais, junto ao atual prefeito do município, Acilon Gonçalves (PL).

“Deixo claro que é com profunda tristeza que tomo a presente decisão, porquanto não poderei realizar tudo que havia planejado em benefício das pessoas mais carentes e necessitadas do município e que confiaram em mim na eleição de 2020”, declarou Lucinha ao publicar a renúncia nas redes sociais.

A agora ex-vice-prefeita apontou algum dos motivos da decisão. “Os mecanismos de governança e compliance impedem as pessoas politicamente expostas e seus familiares de fazer negócios com muitas empresas, a percepção dessa circunstância foi de grande importância para a presente decisão. A legislação criada para evitar determinados problemas muitas vezes impedem que cidadãos bem-intencionados possam dedicar parte de suas vidas em benefício do coletivo vez que terminam por prejudicar e limitar sua vida profissional”, revelou Lucinha.

O atual prefeito de Eusébio também usou as redes sociais para comentar a decisão de Lucinha. “A sua decisão de renunciar ao cargo de vice-prefeita de Eusébio reflete sua postura ética ímpar, pois ela cumpre com a sua decisão as inafastáveis regras de compliance que estabelecem incompatibilidades entre estar empresária e ser vice-prefeita”, relatou Acilon.

Fonte: G1/CE

Wesley Martins14 de janeiro de 2021
306ABD94-F694-41A4-98EB-31F09C60F8BF-750x500-1.jpeg

1min430

O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou hoje (13) o Projeto de Lei Complementar (PLP) nº 101/20, que promove o equacionamento das dívidas dos entes federados com a União e aprimora o Regime de Recuperação Fiscal (RRF), o que permite que as unidades da Federação com baixa capacidade de pagamento possam contratar operações de crédito com garantia da União, desde que se comprometam a adotar medidas de ajuste fiscal. O PLP será publicado amanhã (14) no Diário Oficial da União.

O texto institui o Programa de Acompanhamento e Transparência Fiscal (PAT), cuja adesão pelo estado ou município passa a ser requisito ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) e para repactuação dos acordos firmados com a União.

FONTE: Agência Brasil


Wesley Martins14 de janeiro de 2021
urna-eletronica-urna-eleicao-eleicoes-voto-10062020073528660.jpeg

1min280

Os eleitores cearenses que não compareceram às urnas no primeiro turno das eleições municipais, têm até esta quinta-feira para justificarem a ausência à Justiça Eleitoral.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral do Ceará, foram submetidas, até o final da última terça, 267.965 justificativas, o que representa apenas 24% das 1.112.211 abstenções registradas no dia 15 de novembro.
O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará alerta os eleitores sobre o final do prazo para apresentar a justificativa por ausência às Eleições 2020. Os faltosos do segundo turno, até dia 28.

FONTE: Ceará agora


Mário Almeida14 de janeiro de 2021
baleia-rossi.jpg

2min1650

O candidato à presidência da Câmara pelo MDB, deputado Baleia Rossi, se reuniu em Fortaleza nesta quarta-feira (13) com o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), e 12 dos 22 deputados federais do estado. Rossi busca apoio para se eleger presidente do poder legislativo e tem apoio do atual presidente da Casa, Rodrigo Maia, que também esteve presente.

Sem citar nomes, Rossi afirmou que sua eventual presidência traria mais independência à Câmara do que a vitória de Arthur Lira (PP-AL), deputado federal apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro na disputa.

“Foi essencial para superar esse ano difícil que tivemos, para garantir o salário em dia, para garantir os serviços essenciais, principalmente a saúde, e garantir o auxílio emergencial, não em R$ 200, como queria o Governo, mas em R$ 600, que foi uma conquista do parlamento”, afirmou Rossi.

“A Câmara independente consegue produzir muito mais do que uma Câmara submissa, que acaba sendo um cartório do que o executivo quer”, completou.

Fonte: G1/CE


Wesley Martins13 de janeiro de 2021
camilo-1280x720.jpg

1min450

O Governo do Estado quer que os 184 prefeitos do Ceará comecem a se preparar para o retorno híbrido – presencial e virtual – das aulas nos municípios. Esse foi um dos temas principais da reunião na manhã desta terça-feira (12), que contou com a presença virtual de 130 dos 184 gestores cearenses. O plano de vacinação também foi debatido no encontro, o primeiro desde as eleições.

Não há ainda, no entanto, data para que as aulas voltem no Estado. A reunião foi uma espécie de “boas vindas” aos gestores que assumiram as prefeituras em 1º de janeiro e também uma reaproximação com os que foram reeleitos.

FONTE: Diário do Nordeste


Wesley Martins13 de janeiro de 2021
MCMV.jpg

1min360

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta terça-feira (12) o projeto de lei que institui o programa Casa Verde Amarela, substituto do Minha Casa Minha Vida, iniciativa na área habitacional lançada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O texto será publicado no “Diário Oficial da União” desta quarta-feira (13). A Secretaria-Geral da Presidência adiantou que apenas um trecho do projeto foi vetado. A medida provisória que criou o programa saiu do Congresso em 8 de dezembro.

FONTE: Diário do Nordeste


Wesley Martins13 de janeiro de 2021
CearaPrev.jpg

1min480

Servidores ativos e inativos do Estado realizarão o recadastramento e a prova de vida de forma diferente neste ano: totalmente virtual. Para facilitar os processos no cenário de pandemia de Covid-19, a Fundação de Previdência Social do Ceará (Cearáprev) criou o aplicativo ‘CearáPrev On-line’, disponível para sistemas Android e iOS. Segundo a Fundação, 145 mil servidores públicos, inclusive de outros poderes além do Executivo – entre ativos, inativos e pensionistas – deverão utilizar a nova ferramenta.

Com a plataforma, os prazos para os servidores realizarem os processos, que antes seguiam um calendário de acordo com a data de nascimento, foram modificados.

FONTE: Diário do Nordeste


Wesley Martins11 de janeiro de 2021
etitulo-1280x674.png

2min440

O eleitor que não compareceu às urnas no primeiro turno das eleições municipais de novembro tem até esta semana para justificar a ausência. Caso o procedimento não seja realizado, será preciso pagar uma multa. Quem não regularizar a situação pode ficar sujeito a restrições.

O prazo vence na quinta-feira (14) para quem faltou ao primeiro turno das eleições municipais 2020. Para o segundo turno, o limite é 28 de janeiro.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recomenda que a justificativa seja feita, preferencialmente, por meio do aplicativo e-Título, disponível para celulares com sistemas operacionais Android ou iOS.

O procedimento pode ser feito também pela internet, por meio do Sistema Justifica. Ou ainda de modo presencial, no Cartório Eleitoral. Em qualquer um dos casos, o eleitor precisará preencher um Requerimento de Justificativa Eleitoral (RJE), descrevendo por que não votou. O TSE pede que seja anexada documentação que comprove a razão da falta.

FONTE: O Otimista



Atitude Empreendimentos



Nossas Redes Sociais


FALE CONOSCOCONTATO