Quinta, 23 de Setembro de 2021
(85) 99236-2812
Brasil Racismo

Casal processa pessoas que questionaram cor da pele do filho recém-nascido

Próximo passo agora é a identificação dos perfis que fizeram comentários racistas para intimação

23/09/2021 06h15
97
Por: Redação
Casal processa pessoas que questionaram cor da pele do filho recém-nascido

Após o nascimento do filho do casal Marcos Davis, 30, e Débora Davis, 25, no dia 19 de agosto, a família vem sofrendo uma série de ataques racistas nas redes sociais de pessoas questionando o filho deles, o pequeno Noah, por ele ter um tom de pele mais claro do que os pais. O caso ganhou repercussão nacional após Marcos publicar uma nota de repúdio sobre o caso. Com a visibilidade da situação, a família pensou que os ataques iam cessar, no entanto, após a publicação do primeiro ensaio fotográfico com o filho, uma segunda onda de ataques ocorreu. Agora, eles decidiram processar os perfis que fizeram comentários racistas.

Em entrevista ao O POVO, o pastor Marcos Davis deu detalhes do atual andamento do processo judicial e disse o que o fez mudar de ideia para denunciar o caso. “O que mudou meu pensamento e a minha decisão de correr atrás, de me integrar a essas vozes que já lutam por esse tipo de situação, por esses crimes, foi porque continuaram os ataques de forma muito ofensiva, muito injusta e repugnante”, disse.

Dentre os comentários feitos nas publicações, estão frases como: “Estranho a cor do garoto em relação aos pais”, "Não tem cabimento pais negros gerarem filho branco”. Eles deram entrada no processo no início de setembro, logo após a publicação das fotos do ensaio do casal com o pequeno Noah, no dia 8 de setembro.

Segundo Marcos, que mora em Goiânia com a esposa, Débora, um processo está em andamento e também foi instaurado um inquérito junto ao Grupo Especializado no Atendimento à Vítima de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância de Goiás (Geacri). A família chegou a reunir os prints dos comentários racistas e os entregou à Polícia Civil, por meio da Geacri, para auxiliar na identificação dos criminosos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias