Ceará encerra quadra chuvosa com maior quantidade de açudes sangrando desde 2009

Além dos açudes sangrando, o volume atual dos reservatórios estaduais é o melhor desde 2012.

08/06/2024 às 11h13
Por: Mário Almeida Fonte: G1/CE
Compartilhe:
Açude João Lira Magalhães | Arquivo
Açude João Lira Magalhães | Arquivo

A quadra chuvosa do Ceará — período entre fevereiro e maio — finalizou com recordes positivos no aporte hídrico do Estado. No quadrimestre, o Ceará registrou a sangria de 77 açudes — melhor resultado desde 2009, quando sangraram 111. Os dados foram repassados nesta sexta-feira (07) pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).

Além dos açudes sangrando, o volume atual de 10,54 bilhões de metros cúbicos (56% da capacidade total), distribuídos em 157 reservatórios, é a maior reserva hídrica armazenada desde 2012.

Continua após a publicidade

A Cogerh explicou que o volume total é reflexo dos bons aportes nas bacias hidrográficas. As regiões do Acaraú, Coreaú, Litoral, Metropolitana, Serra da Ibiapaba, Salgado e Baixo Jaguaribe estão em situação “muito confortável”, com volumes acima de 70%, com destaque para o Baixo Jaguaribe e Litoral que registram 100% de seu armazenamento.

Continua após a publicidade

A região do Curu recebeu uma recuperação significativa. Logo no começo deste ano, antes do início da quadra chuvosa, a bacia estava com 26% da capacidade total. Hoje, encontra-se com 66% de reservas hídricas acumuladas, em situação confortável.

Os três maiores açudes cearenses, inclusive, atingiram bons aportes, registrando os maiores níveis dos últimos anos.

Continua após a publicidade

·         Açude Orós: o reservatório, por exemplo, chegou a 4,7% no começo de 2020. Agora, já se encontra com 74%.

·         Açude Banabuiú: chegou a estar praticamente seco entre 2015 e 2018. No começo deste ano o reservatório registrava 42%.

·         Castanhão: chegou a marcar 2,1% de volume em 2018, agora bate 36%, maior percentual desde 2014.

A Cogerh informou que, pelo quinto ano seguido, o Castanhão não mandará água para a região metropolitana de Fortaleza, devido ao bom volume acumulado nos açudes Pacoti, Pacajus, Riachão e Gavião, que abastecem a região metropolitana da capital.

 

Regiões em alerta

A Cogerh alertou, no entanto, para a realidade na bacia hidrográfica dos Sertões de Crateús, que contrasta com menos de 25% de sua capacidade hídrica acumulada. Outros 20 reservatórios do Ceará apresentam volumes abaixo de 30% da capacidade.

“Destacando os desafios persistentes impostos pelo clima semiárido da região, com chuvas distribuídas de forma irregular no tempo e espaço”, destacou Tércio Tavares, diretor de operações da Cogerh.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Itapagé, CE
27°
Parcialmente nublado

Mín. 19° Máx. 27°

28° Sensação
3.04km/h Vento
63% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
05h42 Nascer do sol
05h37 Pôr do sol
Sáb 28° 19°
Dom 24° 20°
Seg 26° 19°
Ter 27° 19°
Qua 28° 20°
Atualizado às 16h03
Economia
Dólar
R$ 5,44 -0,32%
Euro
R$ 5,82 -0,39%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,09%
Bitcoin
R$ 370,820,52 -1,16%
Ibovespa
121,439,78 pts 0.83%
Lenium - Criar site de notícias