Quinta, 21 de Outubro de 2021
(85) 99236-2812
Politica Em

Em visita ao Cariri, no Ceará, Bolsonaro volta a criticar governadores e enfrentamento à pandemia

Em visita ao Cariri, no Ceará, Bolsonaro volta a criticar governadores e enfrentamento à pandemia

13/08/2021 17h45 Atualizada há 2 meses
81
Por: Mário Almeida
Em visita ao Cariri, no Ceará, Bolsonaro volta a criticar governadores e enfrentamento à pandemia

O Presidente Jair Bolsonaro  visitou o Ceará nesta sexta-feira, 13 de agosto. Ele participou de cerimônia de entrega de moradias populares em Juazeiro do Norte, na região do Cariri. Segundo o governo, as unidades habitacionais devem beneficiar 10,8 mil famílias em Juazeiro e Crato.

O presidente desembarcou no aeroporto de Juazeiro do Norte - Orlando Bezerra de Menezes - e se deslocou em carro aberto.

Ao lado de Bolsonaro estavam os deputados federais cearenses Capitão Wagner (Pros), Pedro Bezerra (PTB) e Dr. Jaziel (PL); os deputados estaduais Delegado Cavalcante (PTB), Drª. Silvana (PL) e André Fernandes (Republicanos); o vereador de Fortaleza Carmelo Neto (Republicanos) e a secretária do Ministério da Saúde Mayra Pinheiro, também integravam a comitiva.

Boslonaro citou a presença de Capitão Wagner, a quem se referiu como futuro governador. "Eu não acho, eu tenho certeza que assim como o Brasil tem um capitão, o Ceará terá brevemente um capitão também”, disse Bolsonaro em discurso a apoiadores.

No local do evento, outros se juntaram ao grupo, como o prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra (Podemos), que discursou ao lado do presidente. Com Bolsonaro do lado, o gestor municipal disse que quer acabar com praga da corrupção durante sua gestão.

Referências a Padre Cícero Romão Batista marcaram a inauguração. Em seu discurso, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogerio Marinho, comparou Bolsonaro ao patrono de Juazeiro. Bolsonaro chegou a comparar suas ações de governo com as praticadas do religioso cearense. "Nós continuamos defendendo a bandeira do Padre Cícero, sempre ao lado da família, defendendo a propriedade privada, a liberdade, Deus acima de tudo e combatendo o comunismo", afirmou o Presidente.

Ele também "bateu" no Governador Camilo Santana, que, segundo ele, atuou de forma "criminosa e maldosa" ao decretar as medidas sanitárias como lockdown e isolamento social.

Ao finalizar um discurso a apoiadores em Juazeiro do Norte, Jair Bolsonaro tentou imitar uma “vaia cearense” e foi aplaudido por apoiadores e cumprimentado por políticos cearenses aliados ao seu governo.

Posteriormente, Camilo respondeu as críticas do presidente defendendo que "criminoso é ignorar a perda de mais de meio milhão de vidas na pandemia e ainda debochar da dor das famílias", em referência a postura de Bolsonaro na condução da pandemia no País.

Fonte: O Povo

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias