Arquivo da tag: ainda

Coronavac deve receber atualização para conter novas variantes do vírus

O governo chinês afirmou, nesta terça-feira (26/1), que a fórmula do imunizante contra o coronavírus Coronavac, que está sendo produzido no Brasil pelo Instituto Butantan, pode ser atualizada em dois meses para abranger as novas cepas do Sars-CoV-2. Shao Yiming, especialista do Centro Chinês para Controle e Prevenção de Doenças, afirmou que a reformulação da Coronavac pode demorar mais do que a atualização de vacinas que utilizam a tecnologia de RNA mensageiro (mRNA), como é o caso dos imunizantes Pfizer/BioNTech e Moderna.

Isso porque a vacina chinesa se baseia no método de vírus inativado, ou seja, contém pedaços do coronavírus que não conseguem se reproduzir no corpo humano e, portanto, não provocam a Covid-19. Imunizadores desse tipo requerem o cultivo e a inativação do vírus, o que exige mais tempo de produção.

Yiming afirmou, ainda, que a vacina chinesa foi desenvolvida com base na variante do Sars-CoV-2 identificada na cidade de Wuhan no final de 2019. Por isso, há o temor de que a capacidade de neutralização dos anticorpos induzidos pela Coronavac não seja suficiente para conter as novas cepas descobertas no Reino Unido e na África do Sul.

FONTE: Metrópoles

Escolas da rede estadual e professores poderão escolher entre aulas presenciais ou virtuais

A introdução do sistema híbrido de ensino– parte remoto e parte presencial – já tinha sido anunciada pelo governador Camilo Santana como aposta para o ano letivo de 2021. Agora, a decisão pela adoção de qual modelo adotar  poderá ser decidida individualmente por cada escola, em diálogo com toda a comunidade escolar. Segundo o Sindicato dos Professores e Servidores da Educação do Ceará (Apeoc), diante deste modelo foi sugerido pela instituição, em reunião hoje (21), que o professor poderá decidir se dá aula presencial ou on-line. A associação informou que propôs, ainda, que os professores da rede pública também possam optar por participar ou não das atividades presenciais, caso o ensino híbrido seja adotado em sua unidade.

FONTE: Diário do Nordeste

Cerca de 265 mil eleitores tiveram o título cancelado por falta de atualização biométrica

Cerca de 265 mil cearenses tiveram o título de eleitor cancelado por falta de atualização biométrica, de acordo com informações do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE). A regularização dos eleitores com a biometria pendente começa a partir da próxima semana, dia 9 de dezembro.

Até lá, o eleitor pode consultar sua situação na página do TRE pela internet. É preciso ficar atento para regularizar a situação porque, segundo o órgão, os eleitores com título cancelado podem ser impedidos de emitir passaporte, se matricular em instituições públicas de ensino, se inscrever ou receber o Bolsa Família, realizar empréstimos em bancos oficiais, tomar posse em cargo público e, se for servidor, também fica impedido de receber o salário. O eleitor poderá, ainda, ter o CPF comprometido.

FONTE: Ceará Agora

https://noticias.fmatitude.com.br/wp-content/uploads/2020/12/cerca-de-265.mp3?_=1

Pesquisa revela que quase 47% dos brasileiros só aceitariam imunização contra à Covid-19 após eficácia comprovada da vacina

Uma pesquisa do Instituto MDA, contratada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) e publicada, nesta segunda-feira (26), mostra como os brasileiros estão divididos sobre a vacina contra a Covid-19. Segundo a pesquisa, 46,9% dos entrevistados preferem esperar avanços nos estudos sobre a vacina e os resultados da imunização em outras pessoas para só então se vacinar. Entre os entrevistados, 40,8% querem a imunização assim que a vacina estiver disponível.

A pesquisa CNT/MDA, realizada entre os dias 21 a 24 de outubro, mostra, ainda, que 11,7% das pessoas responderam que não desejam tomar a vacina. De acordo com o Instituto MDA, foram realizadas 2.002 entrevistas presenciais, em 137 municípios de 25 Unidades da Federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

A pesquisa abordou os brasileiros sobre expectativas em relação a chegada da vacina e, para 59,5%, será possível ter acesso a uma dose do imunizante em 2021. Quanto à retomada das aulas presenciais, 81,1% dos pais responderam que ainda não se sentem seguros para os filhos voltarem à escola.

FONTE: Ceará Agora